MENU

JORNAL O+POSITIVO - FUNDADO EM 2004

terça, 12 de Dezembro de 2017

É FÁCIL VER A DIFERENÇA, COMPARE!

PUBLICIDADE

Manchete

Odair do Odélio salta de 76 para 91% de aprovação

Apenas 7,41% desaprova a administração do prefeito de primeira viagem. Pesquisas foram realizadas em abril e em agosto. Veja a evolução

05/09/2017, às 17h09

Para um prefeito, ser bem avaliado pela população do município que administra não significa que todas as áreas estão perfeitas e nada mais precisa ser feito. A pesquisa serve para balizar as ações e mostrar onde está no caminho certo e o que precisa ser revisto. Com esse intuito, o Jornal O+Positivo foi a Bom Jardim de Goiás nos dias 29, 30 e 31 de agosto para ouvir a opinião dos moradores a respeito da administração de Odair do Odélio. 324 eleitores foram abordados. A margem de erro é de 4% para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 96%.
A maioria dos bonjardinenses consultados – 91,98% – aprova a gestão do democrata Odair do Odélio. Já para 7,41%, a administração foi desaprovada. 0,61% não souberam ou não responderam. Dos que aprovaram, 6,17% entenderam que o trabalho de Odair está ótimo, 66,67% que está bom e 19,14% regular. Por outro lado os que entendem que muito deve ser melhorado 5,56% avaliaram como ruim e 1,85% péssimo.
Após responderam qual a avaliação fazem da administração do prefeito Odair do Odélio, os pesquisadores pediram que os bonjardinenses justificassem suas respostas. As declarações mais ditas foram “atuante”, “tem cumprido o dever”, “tem conseguido um bom desenvolvimento”, “tem mandado bem”, “é muito recente” e “não faz nada”.
O Jornal O+Positivo também pergunta a respeito de cada área da administração pública de forma individual. A educação em Bom Jardim está ótima para 3,70%, boa para 55,56 e regular para 24,69%. Por outro lado ela está ruim para 3,09% e péssima para 0,62%. 12,34% não souberam ou não responderam.
A gestão da saúde no município está ótima para 0,62%, boa para 63,58% e regular para 28,40%. Já para 6,79% ela está ruim, mas ninguém disse que a área está péssima em Bom Jardim. 0,61% não souberam ou não responderam. Ao somarmos os números, 92,6% aprova a saúde municipal.
Ainda na área da saúde, o Hospital Municipal também foi avaliado. Ele está ótimo para 4,94%, bom para 43,21% e regular para 30,25%. 17,90% entendem que ele está ruim e 1,23% que está péssimo. 2,47% não souberam ou não responderam.
Uma limpeza pública exemplar melhora, dentre outras coisas, até mesmo questões de saúde. Para o bonjardinense esse aspecto foi aprovado por 86,42%. Na opinião de 0,62% a limpeza está ótima, ela está boa para 49,38% e regular para 36,42%. Para 12,96% a limpeza está ruim e 0,62% não souberam ou não responderam.
Partindo para a qualidade das estradas rurais que cortam Bom Jardim, 17,28% disseram que está ótima, 50,62% boa e 10,49% regular. Apenas 1,23% afirmou que está ruim e ninguém disse que está péssima. No entanto, 20,38% não souberam ou não responderam.
A conservação das ruas, logradouros e passeios públicos também foi questionada e para 0,62% está ótima enquanto para 62,35% está boa. Para 25,92% essa área está regular, para 9,88% ruim e para 0,62%, péssima. 0,61% preferiram não responder ou não sabiam.
A forma como o prefeito tem coordenado a conservação de praças e jardins é aprovada por 96,92% dos bonjardinenses. Para 57,41% a área está ótima e para 39,51% está regular. Apenas 2,47% entendeu que está ruim e ninguém disse que está péssima. 0,61% não souberam ou não responderam.
O serviço social, que tem como objetivo ajudar os mais necessitados e em Bom Jardim está sob a responsabilidade da primeira-dama Cátia Núbia, foi avaliado como ótimo por 3,70%, bom por 56,79% e regular por 32,10%. Para 1,23% o que está sendo feito está ruim, mas nenhum dos abordados disse que está péssimo. 6,18% não souberam ou não responderam.
Maior desejo
Das áreas individuais para o que seria a obra ou benefício mais importe na avaliação dos bonjardinenses. Em tempos de crise nacional onde mais de 14 milhões estão desempregados, 24,07% dos entrevistados pediram que empregos sejam gerados. 19,13% querem ver a tão sonhada obra de reforma do Lago dos Buritis, iniciada em 2014, na gestão anterior, concluída. 12,34% estão preocupados com a falta de segurança e 11,72% pedem a construção de uma delegacia. 11,11% pedem a implantação de uma faculdade no município e 5,55% escolheram outras demandas. 16,08% não souberam ou não responderam.
Câmara
A atuação da Câmara de Vereadores foi interrogada com a seguinte pergunta: “Qual a sua avaliação do legislativo municipal?”. Para 4,32% o poder está ótimo e para 58,64% está bom. 26,54% preferiram dizer que está regular e 6,17% ruim. Nenhum dos entrevistados disse que está péssimo. 4,33% preferiram não responder ou não sabiam.

Perfil de quem respondeu
Os voluntários da pesquisa são 50,62% do sexo feminino e 49,38% do masculino. 16,05% têm idade superior a 16 anos e inferior a 24. 25,31% possuem de 25 a 34 e 24,69% de 35 a 44 anos. 19,75% disseram estar com mais de 45 e menos de 59 e 14,20% tem 60 anos ou mais.

O grau de escolaridade é de 34,57% para analfabetos, pessoas que lêem e escrevem ou ainda quem concluiu até o Ensino Fundamental. Já quem iniciou ou concluiu o Ensino Médio são 53,09% e os que possuem curso superior são 12,34%.
A renda mensal dos bonjardinenses voluntários é de até um salário mínimo para 30,86%, de um a três para 60,49% e quem recebe acima de três são 8,65%.
Já no quesito religião, 53,09% afirmaram serem católicos e 38,89% evangélicos. 1,23% é espírita e 2,47% disseram ser de outra seitas. 4,32% não souberam ou não responderam.

Veja também

PUBLICIDADE