MENU

JORNAL O+POSITIVO - FUNDADO EM 2004

sexta, 17 de Novembro de 2017

É FÁCIL VER A DIFERENÇA, COMPARE!

PUBLICIDADE

Manchete

Segurança no campo é tema de reunião entre autoridades e produtores rurais

Fazendeiros reclamam que estão "reféns da criminalidade" e pedem uma ação do Governo do Estado para que o efetivo de policiais na região seja aumentado

10/11/2017, às 13h11

Medidas para intensificar a segurança na zona rural foram discutiras durante um encontro entre autoridades e produtores rurais de Arenópolis e região. A reunião aconteceu nesta quinta-feira (9/11), na Associação dos Produtores Rurais de Arenópolis (APRA), e contou com a presença de mais de 300 pessoas.

Os produtores rurais, representados pelo fazendeiro Carlinhos Tavares, prefeito Flávio Junior e o presidente do Sindicato Rural de Arenópolis, Vanderlan Meneses, cobraram das autoridades competentes a intensificação no reforço policial nas fazendas da região, afim de que a criminalidade rural seja diminuída. “A população está preocupada com a segurança, por isso estamos cobrando das autoridades melhorias e o aumento do efetivo policial para a região. Temos passado por momentos difíceis devido aos registros de roubo e furto de gado e vamos cobrar junto ao Governo o investimento em policiais”, destacou o prefeito.

Carlinhos Tavares, que foi vítima de furto de gado em sua propriedade, que fica em Arenópolis, teve um prejuízo de mais de 800 rezes. Após sofrer os danos, decidiu promover reuniões com o intuito de unir forças com as autoridades policiais em busca de solucionar os problemas relacionados aos crimes na zona rural. “Nós estamos a mercê do crime. Sabemos que a Polícia tem trabalhado e temos que parabenizá-los, porém não são responsáveis por legislar. Sobretudo necessitamos de uma vigilância melhor para a sociedade”, disse.

Na ocasião o major Sandro da 4ª Companhia Independente da Polícia Militar (4ªCIPM),  informou que 40 policiais recém-formados irão atuar nas cidades da região em prol da segurança da população. Em nome do comandante geral da Política Militar, coronel Divino Alves de Oliveira, o major Sandro, anunciou a entrega de R$ 10 mil para o pagamento das horas extras de parte do efetivo que será direcionado para a Patrulha Rural. “A PM tem se empenhado para realizar seu trabalho de forma eficaz, tanto na zona urbana, quanto na zona rural”.

Compondo as cadeiras das autoridades, representando a Polícia Civil, também se fizeram presentes os delegados Marlon Luz, Ramon Queiroz e Ronaldo Leite, que levantaram a hipótese da construção de uma Delegacia de Polícia Civil em Arenópolis que facilitaria a investigação de crimes cometidos no município. “Atualmente podemos contar somente com uma delegacia especializada na modalidade investigativa, que fica em Goiânia, e muitas vezes não consegue atender cidades distantes como as do oeste goiano. Boa vontade nós temos, o que falta é efetivo e quem pode resolver o problema são os nossos governantes”, disse Ramon.

Para Marlon, “a parceria entre os Sindicatos Rurais, os produtores e a Polícia tem apresentado efeitos contra o aumento da criminalidade rural, seja ela furto/roubo ou abate clandestino de bovinos”.

Anailton Leite, representante dos Sindicatos Rurais, afirmou que “o problema com a criminalidade só será cessado quando os gestores e a comunidade unirem forças para buscar o aumento do efetivo junto ao Governo e a Secretária de Segurança Pública”.

Para o representante da Federação de Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG), Augusto César de Andrade, o vínculo entre a comunidade, gestores e policiais faz toda a diferença na hora de realizar a segurança pública. “A inteligência e tecnologia adquiridas pelos policiais em parceria com os produtores rurais têm apresentado efeitos na hora de desvendar e prevenir o crime nas propriedades mesmo com pouco efetivo. Vamos conseguir melhorar a questão do aumento do efetivo, pois os bons não vão se calar”, destacou.

Segundo Eric de Melo, “a violência, antes problema das grandes metrópoles, se transfere cada vez mais para o interior, que um dia já serviu de refúgio para as pessoas dos grandes centros, mais que agora se assola desesperadamente com o caos trazido pela criminalidade. São inúmeras as propostas para mudarmos tal quadro desanimador, mais são poucas aquelas que realmente produzirão algum efeito social. Nossos parlamentares estão preocupadíssimos em diminuir a maioridade penal, sendo, não essa, a solução mais eficaz”.

Participaram do evento os prefeitos de Iporá, Naçoitan Leite e de Piranhas, Eric de Melo, membros do legislativo de Arenópolis representados pelo presidente da Câmara de Vereadores Jader Alves, presidente da Câmara de Piranhas, João Leones,  presidentes do Sindicato Rural de Piranhas, Caiapônia e Bom Jardim de Goiás, Dermisson Ferreira, Ailton Vilela, Divaldo Queiroz, respectivamente, coronel Galdino da 7ª CIPM, comandante do Comando de Operação de Divisas (COD), capitão Adão Rodrigues, comandante da PM em Piranhas, tenente J. Pereira, comandante da PM em Arenópolis, subtenente Pereira, comandante da Polícia Rodoviária, sargento Silverio, major Ariel, produtores rurais e comunidade em geral.

Veja também

PUBLICIDADE