MENU

JORNAL O+POSITIVO - FUNDADO EM 2004

terça, 16 de Janeiro de 2018

É FÁCIL VER A DIFERENÇA, COMPARE!

PUBLICIDADE

Política

Câmara afasta prefeito José Elias

Comissão Processante foi instalada na noite dessa segunda-feira (16). 8 parlamentares votaram a favor e 2 contra. Prefeito diz que vai recorrer

17/10/2017, às 00h10

Foto: Rede social do prefeito José Elias

A Câmara Municipal de Aragarças afastou na noite desta segunda-feira (16), por 8 votos a 2, José Elias Fernandes (PROS) do cargo de prefeito. Uma sessão bastante concorrida marcou a decisão tomada pelo legislativo calçada numa denuncia de que prefeito estaria extrapolando os gastos com diárias e estaria mantendo funcionários fantasmas e pagamento de despesas irregulares.

Após a leitura da denúncia, o presidente Celso Barros colocou em votação o acolhimento da denúncia e instalação da Comissão Processante (CP) que terá o prazo de noventa dias para apurar as denúncias apresentadas.

Votaram a favor do afastamento do prefeito Alcione Olímpio (PSL), Duda dos Santos (PDT), Dudu Pacheco (REDE), Hudson Manteiguinha (PP), Junior das Seis Irmãos (PT), Marcivon da Silva (PMDB), Plinio Resende (PMDB) e Regina Célia (PC). Votaram contra o impedimento do gestor os parlamentares Nego Leão (PPS) e Girley Coelho (PSD).

Após a decisão, o presidente da Câmara Celso Barros informou que os vereadores estarão a partir das 9 horas da manhã de terça-feira (17/10) na prefeitura para darem posse ao vice-prefeito Léo Leão que assumirá a cidade por noventa dias, o prazo da Comissão Processante.

O prefeito José Elias acompanhou toda votação de casa, através dos assessores, e lamentou a decisão dos vereadores que segundo ele seria infundada. O gestor alega que os crimes mencionados não seriam verdade e explica que afastou o funcionário supostamente fantasma que havia na prefeitura e que não teria cometido gastos desnecessários. Sobre as diárias, o chefe do executivo pondera que está usando a mesma lei que amparou o ex-prefeito Aurélio Mendes nos gastos com as diárias e diz que está gastando até menos do que o ex-gestor.

“Essa denuncia foi articulada por autoridades que não são nem do meio político. Lamento que tenham feito disso um cavalo de batalha para me prejudicar. Vou recorrer. Meus advogados já estão tomando conhecimento da documentação do legislativo para que possamos ingressar com um mandado de segurança”, frisou.

O prefeito se queixa que o regimento da Câmara foi alterado, de última hora, para justamente possibilitar o afastamento tácito. “Normalmente se instala uma CPI para apurar mas pelo que vimos era uma vontade de tirar o prefeito por questão política mesmo”, ressaltou.

Outro assunto que provocou esse embate entre prefeito e vereadores – segundo José Elias – seria a revogação da lei das casas que contrariou os interesses particulares de uma empresa e acirrou os ânimos entre legislativo e executivo. Os advogados Luiz Paulo e Célio Sanches (Goiânia) já estão buscando informações sobre a sessão para ingressarem com mandado de segurança.

Veja também

Bens de Otair serão leiloados pela Justiça e quantia será devolvida ao município de Piranhas

11/01, às 21h01

Poder Judiciário espera reaver quase R$ 2 milhões já que, segundo apurado, ex-prefeito se beneficiou ao criar Comissão Permanente de Licitação que direcionou empresa vencedora de processos quando foi gestor em 1996. 23 alqueires de terra serão leiloados em fevereiro


Jader Moraes é empossado presidente da Câmara de Arenópolis

03/01, às 11h01

Parlamentar era vice-presidente da Casa e assumiu o comando com a renúncia do presidente Jader Alves


Ao reassumir a Prefeitura de Arenópolis, Flávio Júnior anuncia cortes

02/01, às 13h01

“Vamos preparar a gestão para a realização de obras”. Prefeito havia se licenciado durante trinta dias para tratar uma pancreatite aguda. Durante o afastamento, o vice-prefeito Ovarci Vilela comandou o município


Prestes a completar um ano de gestão, Valéria Ferreira é aprovada por mais de 97%

02/01, às 09h01

Pesquisa feita em 13 de dezembro mostrou que a prefeita do PT é a mais bem avaliada da região. População de todos os setores foi ouvida pelo Jornal O+Positivo, que também avaliou cada área individualmente


Jair Bolsonaro empregou a mulher em maior cargo do gabinete com salário de R$ 14,1 mil, diz jornal

09/12, às 08h12

Além de empregar, o deputado também promoveu a mulher sete meses depois


Avaliação da administração de Fernanda em Baliza salta de 79% em abril para mais de 87% em novembro

04/12, às 09h12

Pesquisa do Jornal O+Positivo também mostra como cada área está sendo avaliada de forma individual pelo balizense


PUBLICIDADE