MENU

JORNAL O+POSITIVO - FUNDADO EM 2004

domingo, 22 de Outubro de 2017

É FÁCIL VER A DIFERENÇA, COMPARE!

PUBLICIDADE

Manchete

Bandido encapuzado invade residência e faz casal refém em Piranhas

Foram levados cerca de R$ 15 mil em espécie, três celulares, um relógio e grande quantidade de jóias, que não tiveram o valor divulgado

12/06/2017, às 12h06

 

Um homem encapuzado rendeu um casal de namorados e invadiu a residência onde eles estavam na noite de ontem (11/06), em Piranhas. O crime aconteceu por volta das 21h30, na Rua Ministro João Alberto, nas proximidades da Festa de Santo Antônio, no Centro da cidade.

Segundo informações da Polícia Militar (PM), o bandido teria tentado, sem êxito, furtar uma residência vizinha, “quando provavelmente avistou a janela do quarto onde estava o casal aberta e se aproximou”, contou o sargento César.

O PM disse ainda que, usando uma pistola, o ladrão rendeu o rapaz, Phablo Augusto Portilho Mendes, 31 anos, e sua namorada, entrou na residência e os obrigou a mostrar onde estava o cofre e outros pertences da família. “Após amarrá-los com o fio do carregador de um celular e trancá-los no banheiro da casa, o criminoso ficou a vontade para recolher o que lhe interessava”, narrou César. As vítimas foram liberadas cerca de uma hora após o ocorrido, com a chegada da família que estava na festa.

À Polícia o proprietário da casa, Elmo Jacinto Mendes Pereira, 59 anos, informou que além de arrombar o cofre e pegar cerca de R$ 15 mil, o meliante levou consigo três celulares, um relógio e grande quantidade de jóias, que não tiveram o valor divulgado.

Ainda segundo os policiais que atenderam a ocorrência, cabo Jean e sargento César, “foram realizadas buscas nas imediações, na tentativa de capturar o criminoso, mas apenas vestígios foram encontrados”.

Por ser ponto facultativo no município, as investigações da Polícia Civil devem ser iniciadas na próxima segunda-feira (18).

“É importante que a comunidade fique mais atenta, em especial nesse período de festa, quando aumenta o fluxo de pessoas no município. Geralmente o ladrão procura os pontos vulneráveis para atacar”, aconselhou César.⁠⁠⁠⁠

Veja também

PUBLICIDADE